Não é a Mamãe!!!

Quem vai ajudar a cuidar do bebê?

Provavelmente a maioria das mamães mais jovens não conhecem, mas se você nasceu nos anos 80 deve se lembrar da Família Dinossauro, uma série americana que foi ao ar no começo dos anos 90 onde o personagem mais divertido era o Baby, um bebê dinossauro terrível e adorado ao mesmo tempo.
Eu era tão fã que até ganhei um boneco Baby em um concurso, com a frase mais criativa sobre o personagem. Seu bordão mais famoso era “Não é a Mamãe”, dito sempre que alguém chegava para brincar ou pegar ele no colo.

Sempre lembro do Baby Sauro quando alguma mamãe preocupada me pergunta sobre com quem pode confiar para deixar seu bebê.

Pessoas que Podemos Contar para Ajudar com o Bebê.

Os vínculos dos bebês com as mães são muito fortes, ao ponto de ficarmos apavoradas, com medo e inseguras de delegar tarefas, mas, é muito bom poder contar com a ajuda dos outros, principalmente nos primeiros meses de vida. E aí, quem vai ajudar?

Parceiros – marido, esposa, namorado, companheiro

papai ajudando a cuidar do bebê

A única tarefa exclusiva da mãe é amamentar e isso envolve um grande esforço e disposição, eu digo que essa foi a parte mais difícil da maternidade pra mim, exigia muito e me deixava muito cansada. Então, nada melhor que as outras tarefas sejam divididas.

Divida as Tarefas:

Trocar fraldas, dar banho, dar colo, os parceiros podem e devem fazer isso. Até para criarem vínculos com o bebê, afinal, você não fez sozinha, não é mesmo?

Se permita despir a capa de super heroína e dividir tarefas com seu parceiro, vocês dois só tem a ganhar.

Vovô e Vovó

Se seus pais e sogros são próximos, ótimo. Vovôs são pais com açúcar, você já ouviu isso com certeza!

Os vínculos com eles são muito importantes para as crianças, além do que seus conhecimentos e experiências podem ajudar a acalmar em muitas situações.

Afinal,  bem ou mal eles já criaram vocês até aqui.

Converse Sobre Limites:

Porém é importante saber definir seus papéis.

Ninguém deve passar dos limites, nem eles dizendo como você deve agir, nem você dando muitas responsabilidades para eles.

Irmãos

irmã visitando bebê

Se não é seu primeiro filho, saiba valorizar esse vínculo do irmão mais velho com o bebê. Desde a gravidez, peça para ele ajudar com o irmãozinho, fazendo carinho na barriga, cantando e conversando.

Quando o bebê nascer, ele pode ter um pouco de ciúmes por não ser mais o bebê da casa, então algumas dicas são preciosas.

Preste Atenção nos Detalhes:
Na chegada do hospital, quem deve chegar com o bebê no colo é o pai (a não ser que o filho mais velho seja o grudinho do pai), isso evitará o sentimento de que está sendo trocado.
Leve um presente para seu outro filho, algo que ele queira muito e diga que foi o bebê que trouxe para ele.
Peça ajuda dele, há muitas tarefas que eles podem fazer de acordo com a idade, como ajudar no banho, na troca de fraldas, contar histórias e até cantar para o bebê dormir.
Assim, desde cedo os irmãos serão grandes companheiros.


Babás


Se sua opção é ter ajuda de uma babá, o primeiro a fazer é conversar e deixar bem claro como quer que ela cuide do seu bebê.

Essa relação de trabalho é muito íntima, por isso ela tem que ser carinhosa e cuidadosa, mas profissional e fazer todas as tarefas práticas para ajudá-la.

Esteja no Controle:

Tenha o cuidado de estabelecer quais serão as tarefas, horários e seu jeito de fazer as coisas. Nesta relação o mais importante é o respeito de ambas as partes.

Madrinha e Padrinho

Gosto de pensar que convidar alguém para ser padrinho é um carinho que fazemos a uma pessoa especial nas nossas vidas e que queremos que ela seja especial para nosso filho também. Independente de sua religião ou crenças, você pode optar por escolher um padrinho e uma madrinha para seu filho.

Não Coloque Muita Expectativa na Escolha:

Se o relacionamento do seu filho com o Padrinho ou Madrinha será duradouro é uma incógnita. Afinal, ouvimos tanto de amizades que se desfazem após a maternidade.

Mas tenha certeza que além do título, ele vai ter muitas pessoas valiosas que vão amá-lo por quem ele é, no fim, ele vai ganhar muitas madrinhas e padrinhos do coração.

 

Tias e Tios

Na minha infância meu grande xodó eram minhas tias, até hoje considero-as como minhas segundas mães, então sou um pouco suspeita para falar do assunto.

Invista nesse Relacionamento:

Tios e tias podem ser aqueles amigões que podemos confiar e falar sobre tudo.

Além de serem os pais de grandes amigos do seus filhos, os primos.

Cecília, por exemplo, tem várias tias. Tem as que são parente de sangue e as que são de coração.

Os tios e tias são aqueles amigos que podemos contar para apoiar nos momentos difíceis e para rir das gracinhas dos bebês.



Como sempre digo, você não precisa ser super heroína e dar conta de tudo, aos poucos vá dividindo as tarefas e garanto que sua maternidade será muito mais leve e divertida.