Febre nos Bebês e Crianças, o Pânico de todos os Pais

Febre nos Bebês e Crianças, quando devo me Preocupar?

O bebê começa a ficar amuadinho, come menos, brinca menos, as bochechas começam a ficar rosadas…mão na testa…quentinho…termômetro…febre!

bebe-com-febre-o-que-fazer

Aí bate aquele pânico. O que fazer? Banho? Remédio? Correr para o pronto atendimento?

Recentemente o bebê de uma amiga começou a ter febre que subiu rapidamente, e apresentou o que chamamos de crise convulsiva febril. Ela me ligou em pânico, com toda razão. Tentei acalmá-la, que é a melhor coisa a fazer nesse momento, e a orientei a levar em um atendimento de emergência, mas até para isso ela precisava estar calma.

Ela respirou fundo, mas nada impediu que corresse para o hospital de camisola.

Febre pode ser uma coisa muito assustadora mesmo, eu entendo, mas, para ninguém sair correndo para o hospital de camisola, vamos desmistificar?

A partir de quantos graus é considerado febre nos bebês e crianças?

Depende, não há um consenso, há quem diga que acima de 37,5°C – 37,8°C e 38°C. Como a nossa temperatura corporal normal varia entre 36,5 e 37,5 graus, eu diria que acima dessa temperatura já podemos dizer que o corpo está mais quente.

Porém, a temperatura corporal de todos varia ao longo do dia, pode ser diferente para cada idade e também aumentar se a criança está muito agasalhada, brincando ou fazendo atividade física. Não se assuste se a temperatura do seu filho variar, você pode esperar um pouco e medir novamente.

Quando a febre nos bebês e nas crianças é MENOS preocupante?

bebe com febre

Como eu disse o corpo pode variar a temperatura, é normal, então, caso seu bebê continue comendo, brincando, bebendo líquidos normalmente, nós pediatras ficamos mais tranquilos. Nenhuma doença séria mantém seu bebê brincando e pulando.

– Febres baixas que duram menos de 3 dias e seu bebê continua brincando e sem outros sintomas. Ele pode até ficar mais cansadinho durante o período da febre, mas, logo que passa ele volta ao normal, como se nada tivesse acontecido. Apenas observe, bebês não tem bem regulado o ajuste de temperatura do corpo e podem sim fazer febre sem nenhum motivo aparente.

– Febres baixas após vacinas. São reações comuns após vacinas, medique conforme orientação médica e espere, pode durar até 2, 3 dias.

Nesses casos, os pais podem entrar em contato com o pediatra, levar ao consultório ou apenas observar. Evitem o pronto atendimento, há crianças com as mais variadas doenças por lá e corre o risco do seu filho entrar saudável e sair doente.

Quando você DEVE se preocupar com a febre dos bebês e crianças?

Então seu bebê está com febre, primeira coisa que eu sempre digo, tire um pouco da roupa, espere um pouco e meça novamente. Vocês se surpreenderiam com quantas febres eu já presenciei, somente porque os bebês estavam usando roupas demais.

Se mesmo assim a febre do bebê ou da criança persistir, quando DEVO me preocupar?

– Recém-nascido com febre. Sempre! Eu disse SEMPRE procurar atendimento médico. Aqui não há exceções, pode ser algo grave e não há tempo a perder.

– Febres que não cessam com medicação. Os medicamentos podem demorar até duas horas para abaixar a febre, se mesmo assim não abaixar, procure um médico.

– Se seu filho continua amuado após cessar a febre, como mencionei antes, doenças mais sérias deixam o bebê caidinho mesmo sem febre.

– Febre que dura mais de cinco dias, nesses casos, é necessário investigar o porquê da febre.

– Febres altas, maiores que 40°C.

– Se seu filho não estiver ingerindo líquidos e estiver com sintomas de desidratação que são olhos fundos e secos e/ou boquinha seca.

– Febre associada a manchas roxas pelo corpo.

– Sintomas como falta de ar e respiração rápida, mesmo na ausência de febre.

Como baixar a febre do meu filho?

– Em primeiro lugar, tenha calma, lembre-se que a grande maioria das febres é decorrente de doenças simples como gripes e resfriados, então respire fundo antes de correr para o Pronto Atendimento.

-Tire um pouco dos agasalhos e casacos que ele estiver usando e meça de novo a temperatura.

– Use o remédio para febre que o pediatra indicou, associado a um banho morno.

Atenção, nunca dê banho frio! Além de ser extremamente desconfortável, o corpo pode entender que precisa aumentar ainda mais a temperatura para compensar o banho gelado.

– Vista seu filho com roupas frescas

– Mantenha seu bebê hidratado e observe os sinais clínicos, a grande maioria das febres passa sozinha ou vem associado a sintomas leves de resfriado ou diarreia.

E, claro, em caso de dúvidas consulte sempre seu médico pediatra. Nós estamos sempre de prontidão para ajudar.

Mas doutora, e a convulsão febril?

Se há algo mais temido que a febre, é a convulsão febril. Acredite, a mãe de camisola foi pouco para o que eu já vi. Mães sem sapato e até de calcinha e camiseta entrando correndo no Pronto Atendimento com o bebê.

Eu entendo, não é algo legal de ver, eu também ficaria muito nervosa se Cecília apresentasse uma convulsão febril, mas vamos desmistificar.

O que é convulsão febril?

É como se fosse um curto circuito cerebral por causa da febre, é aquela criança que estava bem, apenas mais caidinho e de repente começa com tremores por todo corpo, revira os olhos, pode fazer xixi ou cocô na roupa, quando medimos a febre…ela está lá. Assustador não é mesmo? Porém, benigno, ou seja, assim como vem rápido, vai embora rápido, não se repete e não deixa sequelas.

O que é importante saber sobre a Convulsão Febril?

– A crise convulsiva febril ocorre em crianças de 6 meses a 5 anos. Caso seu filho apresente convulsão fora dessa idade, é imprescindível investigar outras causas.

– Ela geralmente ocorre apenas uma vez, SIM! Uma vez! Então nada de ter medo de febre após crise febril, ela não irá acontecer de novo e se acontecer, também precisa ser investigado outras causas.

– Ela independe da temperatura, ou seja, aquilo que ouvimos muito que a febre alta causa convulsão não é verdade…ela pode acontecer tanto na febre baixa como na alta.

– Dura aproximadamente 5 minutos. Esse é o motivo pelo qual não precisa sair correndo para o pronto atendimento, ela irá passar, então pais, vão com calma, até para não acontecer um acidente no meio do caminho.

– Ela tem a ver com a genética, então, se seu outro filho ou alguém da família já teve, a probabilidade dela acontecer é maior.

– Se a crise segue as características que descrevemos ela não precisa ser investigada. Seu pediatra pode decidir por investigar a origem da febre, mas não há necessidade de avaliação com o neurologista.

crise convulsiva febril no bebe

Então pais, por mais feia que a crise possa ser, o fundamental é manter a calma, segurem seu filho para que ele não se machuque com os tremores e procurem seu médico, sempre com o máximo de tranquilidade que conseguirem.

Algumas dicas sobre como medir a temperatura do seu filho:

A variedade de termômetros disponível no mercado é bem grande.

Os mais comuns utilizados no Brasil são os axilares.

Antigamente usava-se muito os de mercúrio, o que não é mais aconselhável, visto que uma resolução da Anvisa alerta sobre os riscos para a saúde humana e a partir de janeiro de 2019 eles serão totalmente proibidos no Brasil (veja no site da Anvisa).

termometro mercurio perigo

Termômetro Digital Axilar

Então um bom termômetro digital axilar funciona bem. Se usado na axila preste atenção para ele ficar em contato com a pele e não com a roupa, a fim de evitar erro na medição.

termômetro-digital-febre-bebês
Photo from freepik Designed by Yanalya

Existem outros tipos:

Termômetro Digital de Orelha

termometro-para-medir-febre-digital-orelha

Para uma aferição correta só é preciso alguns cuidados: em primeiro lugar para medir no ouvido é preciso apontar diretamente no canal e para isso em uma criança é preciso puxar levemente a orelha para cima e para trás, mas eles são rápidos e dão o resultado em poucos segundos.

Termômetro Digital de Testa

termometro-digital-testa-bebes

Pode ser útil caso seu bebê seja daqueles que não para quieto para medir temperatura. É recomendado realizar três medições. Se as três forem diferentes, selecione a temperatura mais alta.

Termômetro Digital de Infravermelho

termômetro-digital-febre-bebês-infravermelho

Também é usado na testa, utiliza um scanner infravermelho para medir a temperatura da artéria temporal na testa da criança, porém, se não posicionar o termômetro da maneira correta a medição pode sair errada…

Por mais assustadora que seja febre, ela é uma reação normal do corpo.

Eu sempre digo que os soldados que combatem vírus e bactérias precisam do quentinho para agir e muitas vezes o corpo ganha a batalha contra eles antes que a doença se manifeste…e a febre vai embora.

Então, caso seu filho tenha febre, agora você já consegue avaliar se precisa ir até o pronto atendimento de imediato ou se pode cuidar em casa com banho, remedinho e muito amor, sem precisar sair correndo de camisola no meio da noite.

Você pode entrar em contato comigo nas Redes Sociais.

Facebook

Instagram

Email: contato@drahelena.com

Deixando mensagem aqui nos comentários do post.