Como transportar o seu bebê com segurança

Eu não sou adepta de histórias tristes, mas como médica e pediatra  já trabalhei em emergências de hospitais. Por isso, se vocês leitoras e leitores me dessem espaço para dar um, apenas um conselho, eu diria:

– Sempre transporte seu bebê com segurança!

Falo isso exatamente porque eu não sou adepta de histórias tristes.

O item mais importante quando você for sair da maternidade é o bebê conforto ou a cadeirinha conversível (que vira um bebê conforto, pois tem ajuste para deitar).

Você pode esquecer as fraldas, o babador, a roupinha, qualquer coisa , menos a cadeirinha para o carro. E o bebê, claro.

mamãe carregando bebê e muitas coisas

E como fazer esse transporte com segurança?

Até 1 ano de idade, o bebê deve obrigatoriamente ser transportado em bebê conforto ou cadeirinha conversível.

Sempre no banco traseiro do carro e  voltado para trás.

Você pode escolher qual posição ele ficará, geralmente, o meio do banco é mais seguro, pois estará protegido das colisões laterais. Porém, muitos carros não tem cinto de três pontas no meio e nem dispositivo Isofix tornando esse banco menos seguro nesses casos.

Atrás do banco do passageiro é o preferido das mamães quando estão dirigindo, para poder checar o bebê com maior facilidade.

suporte para prender cadeirinha de bebê no carro

Isofix- fixador de acordo com o padrão internacional de fixação de cadeirinhas infantis (CRS) para automóveis, camionetas e utilitários. Metade dos veículos novos vendidos no país é equipada com os sistemas Isofix ou Latch.  A resolução 518 do Contran obrigará a partir de 2018 que todo novo projeto de automóvel, SUV e picape dupla tenha pontos de ancoragem para cadeirinhas infantis. Em 2020 a regra passará a valer para todos os modelos à venda no Brasil. Veja mais em Isofix Brasil.

Mas preste atenção:

Olhar para trás para checar o bebê só quando o carro estiver parado, ok?

Não podemos nos distrair nem por um segundo enquanto estivermos dirigindo, muito menos com essa pequena joia dentro do carro.

Redutores dão Conforto e Estabilidade

As tiras do cinto que prende o bebê devem sair da altura do ombro dele, devem estar firmes e o cinto deve ser apertado até ficar apenas um dedo de folga.

Caso seu bebê seja muito pequeno, existem redutores, como esse da foto que dão mais conforto e estabilidade.

bebe na cadeirinha com redutor

Quando a criança pode usar a cadeirinha?

É muito importante saber quando o bebê conforto pode ser trocado ou transformado em cadeirinha.

A resposta é: quando a criança completar 1 ano ou chegar nos 13 kg, o que acontecer primeiro.

Nesse momento, a cadeirinha já pode ser virada para frente, mesmo a posição de costas sendo mais segura. Muitas mamães e papais preferem virá-la para  o  bebê ficar confortável, já que nesse momento ele já deve estar com as perninhas dobradas quando virados pra trás.

Além disso, é muito importante que você observe o peso máximo permitido por cada equipamento.

Após os 4 anos a Criança Pode Usar um Assento de Elevação

Quando a criança atingir o peso máximo permitido da cadeirinha ou após os 4 anos a criança já pode usar o Booster, que é o assento de elevação. Lembrando claro de nunca esquecer o cinto de segurança, além de salvar vidas, ele é lei!

assento para crianças

E qual cadeirinha ideal?

Aquela com selo do Inmetro e que caiba no seu bolso. Isso é o importante,  ser certificada, isso quer dizer que foi testada e realmente protege seu bebê.

Proteger seu filho contra acidentes é a prioridade.

Muitos bebês não gostam de ficar na cadeirinha, choram muito.

– Caros mamães e papais, resistam bravamente à tentação de tirá-los da cadeirinha, mesmo que já estejam na esquina de casa!

Já ouvi muito “ah, mas eu sou um bom motorista, vou com cuidado”, porém a gente nunca sabe quem estará dirigindo o carro de trás não é mesmo?

Caso seu bebê chore muito, pare o carro (em um lugar seguro, claro) e só aí tire-o da cadeirinha. Se não tiver segurança para parar, tente ao máximo abstrair desse choro. Eu sei que é difícil,  que temos vontade de chorar mais que eles,  pegar no colo,  consolar, mas primeiro devemos pensar em proteção.

Então, mesmo que o destino seja a uma esquina de sua casa, sempre saia com seu bebê seguro, isso vai evitar multas e as tais histórias tristes que eu tanto abomino.

Leia sobre o cinto de segurança para gestantes!