A dieta das gestantes e das mamães durante a amamentação.

Que alimentos você pode consumir e quais deve evitar durante a gestação e no período de amamentação, eis a questão!

Bem, falamos bastante sobre amamentação e fórmulas infantisMas é importantíssimo falar também sobre o que as mães podem consumir desde a gestação até o final do período de amamentação.

Afinal de contas, o desenvolvimento saudável do seu bebê vai depender muito do que você come. Eu disse MUITO, já que tudo que você consome indiretamente passa para o seu bebê através da placenta ou do leite materno.

Por isso estamos aqui para te ajudar, conversei com a Debora Ghezzi Martins Drescher, do Instituto La Beauté, que é pós-graduada em nutrição e está gestante. Ela ficou feliz em ajudar a Desmitificar a alimentação durante a gravidez e a amamentação. Então vamos lá!

Entre tantos pensamentos, a alimentação com certeza é um tema que gera muitas dúvidas, e saber o que não consumir nestas duas fases, é tão importante quanto conhecer os alimentos essenciais para a sua saúde e para o bom desenvolvimento do seu bebê.

Vamos começar falando para as GESTANTES

gravida comendo salada

Preste atenção nos alimentos e bebidas que as gestantes deve EVITAR:

  • Gorduras não saudáveis:

Conhecidas como trans e saturadas. Além de contribuírem para o aumento do colesterol, contribuem para o ganho de peso.

Excesso de ganho de peso durante a gestação pode levar a riscos para a mãe, como hipertensão e diabetes gestacional. Além de ser mais difícil para a mamãe perder peso após a gravidez.

Nas crianças, aumentam o risco de obesidade infantil, diabetes e hipertensão  . 

Isso quer dizer que você deve evitar frituras de imersão (batatas fritas!), margarinas, sorvetes, alimentos processados, bolachas recheadas, tortas, cremes e salgadinhos, ou seja, fique longe dos fast-foods.

  • Ovos crus ou com gema mole:

Devem ser evitados devido ao risco da salmonela, uma bactéria que pode levar a salmonelose, uma doença grave que se manifesta por febre, diarreia com sangue, dor abdominal, náuseas e vômitos.

  • Carne mal passada:

Devido ao risco de contaminação por salmonela também ou toxoplasmose, que é uma doença que pode causar danos oculares, neurológicos no bebê e até ao óbito fetal.

  • Sushis e Sashimis:

Mantenha-os longe da sua dieta pelos próximos meses, há risco dos peixes não cozidos transmitirem bactérias nocivas ao bebê

  • Alimentos com corantes ou aromatizantes artificiais:

Nesta fase, seu organismo está mais sensível a eles e podem desencadear alguma reação alérgica nas mamães.

  • Canela:

Esta especiaria aumenta o fluxo sanguíneo, por isso, ela pode ser perigosa no primeiro trimestre, pois pode elevar o risco de aborto.

  • Álcool:

Todo mundo sabe, mas vale a pena repetir, o consumo de álcool durante a gravidez deve ser evitado. Por que? Ele pode trazer sérias consequências como malformações, atrasos no desenvolvimento e na fala e distúrbios de aprendizado.

quadro vomito gestante

Agora os alimentos que podem ser consumidos, mas com PRECAUÇÃO:

  • Verduras, legumes e frutas crus:

Tenha certeza de que as verduras, legumes e frutas que você for consumir cru passaram pelo processo de higienização correta, para reduzir a carga de bactérias e também o risco de toxoplasmose.

Alguns restaurantes utilizam sanitizantes à base de hipoclorito de sódio ou ácido lático. Porém, é mais seguro comer verduras cruas em casa para ter certeza que a higienização correta foi feita.

Em casa, você pode garantir a higienização seguindo o seguinte processo: para cada 1 litro de água, coloque 1 colher de sopa de água sanitária e deixe os alimentos imersos por 15 minutos, em seguida, coloque em água com bicarbonato de sódio (1 col. sopa para cada litro de água), e deixe de molho por mais 15 minutos. Feito isso, enxágue bem com água corrente, seque-os e guarde-os em recipiente higienizado na geladeira.

  • Leite cru e queijos moles:

Os queijos não pasteurizados como brie, camembert, gorgonzola e o leite cru podem ser contaminados por bactérias facilmente.

Você pode consumir estes queijos desde que muito bem aquecidos e leite cru, desde que fervido. A alta temperatura destrói estas bactérias prevenindo a toxoplasmose e a listeriose, que é uma doença bacteriana grave.

  • Café:

A cafeína reduz a absorção de ferro e pode prejudicar o ganho de peso do seu bebê. Então, se você é adepta aos cafezinhos ao longo do dia, contente-se com até,no máximo, 2 xícaras ao dia (300 mg/dia).

Lembrando que além do café, o chá mate, o chá verde, refrigerantes, energéticos, cacau e chocolates também têm cafeína.

Certo, mas então o que é RECOMENDADO consumir?

Para satisfazer as suas necessidades nesta fase, é importante que você tenha uma dieta equilibrada, com alimentos de boas fontes de carboidratos, proteínas e gorduras, em todas as suas refeições.

mulher comendo salada vegetais

  • Alimentos Saudáveis:

Alimentos que façam bem para a sua saúde, coloridos, ricos em fibras e nutrientes.

Fontes de carboidratos complexos como frutas, verduras, legumes, batatas, aipim e cereais integrais.

  • Ovos cozidos e leite pasteurizado:

Ovos bem cozidos, queijos (exceto os citados acima) e leite pasteurizado são ricos em vitamina A, importante para o desenvolvimento e crescimento do seu bebê.

  • Gorduras Saudáveis:

Boas fontes de gordura, encontradas nas nozes, castanhas e sementes, azeite de oliva e abacate. Estes alimentos contêm ômegas que são essenciais para o desenvolvimento cerebral do seu bebê.

  • Proteínas:

Fontes de proteínas animais ou vegetais como carnes magras, aves, peixes, ovos, feijões, ervilhas, tofu e castanhas.

– Beba muita água. Além de hidratar, a água favorece a absorção de nutrientes e o bom funcionamento do seu intestino, que pode estar mais preguiçoso com a ação dos hormônios da gestação.

Converse com seu médico e se necessário, procure um nutricionista para acompanhar durante a gestação, ajudando no ganho de peso saudável e suplementação de nutrientes.

Você e seu bebê merecem passar por esta fase linda, bem acompanhados e com muita saúde.

 

 

Agora as dicas para o PERÍODO DA AMAMENTAÇÃO

Logo após o parto, o corpo da mulher vai produzir leite materno. Vários estudos são feitos para desvendar os mecanismos envolvidos nessa produção. O que se sabe com certeza é que, através da dieta, as mamães podem aumentar o potencial do leite, ajudando a garantir que ele  seja da mais alta qualidade possível.

mulher-amamentando

O que é IMPORTANTE você saber:

  • Calorias:

As mamães podem gastar cerca de 500 calorias por dia para produzir o leite materno. Para repô-las é importante consumir alimentos ricos em nutrientes, não em açúcar.

Você pode sentir mais fome que o normal, tente resistir aquela tentação de atacar tudo o que tiver na geladeira, lembre-se que seu bebê indiretamente também come o mesmo que você.

É normal comer bastante nesse período e mesmo assim perder peso. Atenção, se estiver perdendo muito peso, pode ser que você não esteja comendo o suficiente. Não pense na estética, mas na sua saúde e regule a alimentação. 

Consulte seu médico e nutricionista para manter-se saudável e produzir o leite que seu bebê precisa.

  • Proteínas:

São fundamentais para sua recuperação e para produção do leite materno. O período de amamentação requer proteína extra na dieta da mãe.

Procure incluir pelo menos 4 porções de alimentos ricos em proteínas por dia, como frango, carnes magras, peixe, ovos, feijão, nozes.

  • Gorduras:

A composição da gordura no leite materno pode variar, pois, é influenciada por sua dieta. O tipo de gordura que você consome será a gordura predominante em seu leite. Ela tem papel essencial no desenvolvimento das funções neurológicas do seu bebê.

Por isso, é fundamental incluir alimentos com gorduras saudáveis na sua dieta. Azeite de oliva, castanhas, abacates são boas fontes deste tipo de gordura.

Já uma dieta rica em gordura trans, encontrada em óleos hidrogenados e alimentos processados, pode trazer riscos para o sistema cardiovascular, obesidade infantil, baixo desenvolvimento neurológico e outros problemas de saúde no futuro.

Atenção:

Mesmo que sua dieta seja rica em gorduras saudáveis, a inclusão da gordura trans prejudicará sua metabolização e nem você, nem o bebê receberão todos os possíveis benefícios.

  • Vitaminas e Minerais:

As vitaminas que você consome vão passar para o seu leite através da corrente sanguínea, o que não acontece com a maioria dos minerais. Por isso, certifique-se de que sua dieta inclui boas quantidades de grãos integrais, frutas, legumes frescos e coloridos.

A tiamina, a vitamina B12, o ácido fólico e a vitamina D são muito importantes na sua dieta. Elas são cruciais para o desenvolvimento infantil e têm sido observadas como perigosamente baixas em algumas mulheres.

Converse com seu médico sobre o uso de suplementos multivitamínicos e minerais para preencher as lacunas e ajudar a evitar o cansaço que muitas mamães experimentam.

Atenção:

Para as mães adeptas da alimentação vegana é importantíssimo o uso de suplementos de vitaminas B12 e D, pois, eles apenas são encontradas em alimentos de origem animal.

  • Água:

É você que vai manter seu bebê hidratado, e está comprovado que quando a ingestão de água é baixa, o corpo da mamãe pode não funcionar de maneira ideal, e a produção do leite pode diminuir.

Portanto, mantenha um copo de água por perto o tempo todo! Principalmente enquanto estiver amamentando.

É aconselhável beber de 8 a 10 copos de água por dia no mínimo. Você pode também ingerir chás, sem açúcar e evitar o chá preto, pois, ele contém cafeína. Cuide com a ingestão de sucos, as frutas também contém açúcares.

Mais algumas Dicas:

– Alimente-se em intervalos de, no máximo, 3 horas. É importante não ficar de estômago vazio.   

– Evite a cafeína e o álcool, eles vão ser repassados através do leite. O fígado imaturo dos bebês terá dificuldade em processar esses produtos. Além do que a cafeína pode deixar seu bebê irritado e com dificuldades para dormir. Pequenas quantidades geralmente não são um problema, mas se puder evitar, porque arriscar, não é mesmo? Grandes quantidades, é claro, nem pensar!

Como diria a minha avó: Precaução e água benta nunca são demais.

Então cuide-se para também cuidar bem do seu bebê e aproveite ao máximo estes momentos mágicos da vida!

Siga a Débora no Instagram: de_ghezzi para mais dicas sobre Nutrição.

Você pode entrar em contato comigo nas Redes Sociais.

Facebook

Instagram

Email: contato@drahelena.com

Deixando mensagem aqui nos comentários do post.